Posts Tagged ‘entrevista coletiva’

Atingidos pela Vale concedem entrevista coletiva

Novembro 23, 2011

Coletiva de imprensa é parte do Encontro Tripartite Canadá-Moçambique-Brasil, que acontece em São Luís

“Questões trabalhistas e socioambientais de comunidades afetadas pela Vale”. Este é o tema do Encontro Tripartite Canadá-Moçambique-Brasil que acontece em São Luís entre 23 e 25 de novembro, para tratar de diversos conflitos ocorridos nas áreas de atuação da empresa mundo afora.

Dia 25 (sexta-feira), às 11h, acontecerá uma coletiva de imprensa, de que participarão Lorraine Michael (líder do Novo Partido Democrático na província de Newfoundland, Canadá), diversos representantes moçambicanos, da Rede Justiça nos Trilhos e das comunidades Vila Diamante, em Igarapé do Meio, e Santa Rita, em Itapecuru- Mirim.

A entrevista coletiva será realizada no Hotel Praia Ponta d’Areia (Av. dos Holandeses, quadra XIII, s/nº.). Na ocasião será lançada a cartilha Que trem é esse?, que, de acordo com a organização do encontro, “tem o objetivo de orientar as comunidades sobre como se organizarem para não serem enganadas por promessas da empresa, além de partilhar experiências positivas de comunidades e pessoas que lutaram e conseguiram manter seus direitos garantidos”.

História – Estatal fundada em 1942, no Governo Getúlio Vargas, a Vale – então Companhia Vale do Rio Doce – foi privatizada em 1997, no governo Fernando Henrique Cardoso, pela bagatela de 3,3 bilhões de reais. Desde então já lucrou 45,8 bilhões e os conflitos com comunidades que vivem ao longo de sua área de atuação têm se acirrado.

Serviço

O quê: Entrevista coletiva com atingidos pela Vale.
Quem: Lorraine Michael (líder do Novo Partido Democrático na província de Newfoundland, Canadá), diversos representantes moçambicanos, da Rede Justiça nos Trilhos e das comunidades Vila Diamante, em Igarapé do Meio, e Santa Rita, em Itapecuru- Mirim.
Quando: dia 25 (sexta-feira), às 11h.
Onde: Hotel Praia Ponta d’Areia (Av. dos Holandeses, quadra XIII, s/nº.).

Farsa tragicômica é desmontada em seis atos

Abril 1, 2011

Na última segunda-feira o Tribunal Popular do Judiciário publicou cá no blogue e-mail da Coordenação de Comunicação do Ministério Público do Maranhão que convocava para uma entrevista coletiva, que seria realizada na manhã seguinte.

Em sequência, publicou-se outro e-mail, do mesmo remetente, cancelando a entrevista coletiva.

O promotor de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica José Osmar Alves, que concederia a entrevista coletiva, cancelou-a, alegando uma enfermidade.

Em seis atos o jornalista Itevaldo Jr. desmontou a farsa tragicômica: saudável, o promotor foi visto em uma festa de aniversário de uma colega, no local e horário da coletiva cancelada.

Enfermidade

Março 28, 2011

O Tribunal Popular do Judiciário recebeu há pouco e-mail da Coordenadoria de Comunicação do Ministério Público do Estado do Maranhão. Informa a mensagem eletrônica que a coletiva de amanhã, sobre o aumento no preço dos combustíveis em São Luís, foi adiada. Leia abaixo sua íntegra:

———- Mensagem encaminhada ———-
De: Coordenação de Comunicação Social MP-MA <ministeriopublicoma@gmail.com>
Data: 28 de março de 2011 17:03
Assunto: MPMA: CANCELAMENTO DE COLETIVA
Para: 

MINISTÉRIO PÚBLICO DO MARANHÃO
Procuradoria Geral de Justiça
Coordenadoria de Comunicação
ministeriopublicoma@gmail.com
Fones: (98) 3219 1737 / 3219 1671 / 3219 1653 (fax)
Rua Oswaldo Cruz, 1396 – Centro – São Luís – MA
Data: 28.03.2011

Caros(as), jornalistas,

Informamos que o promotor de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica, José Osmar Alves, não mais realizará a coletiva convocada antes, às 9h de amanhã(29), na sede das promotorias da capital, para tratar sobre o aumento de combustíveis. O cancelamento foi motivado em decorrência do promotor se encontrar enfermo. O que fez com que o mesmo adiasse a coletiva para uma data ainda a ser definida.

Agradecemos a compreensão dos jornalistas e nos colocamos a disposição.

Cordialmente,
CCOM-MPMA

COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO
MINISTÉRIO PÚBLICO DO MARANHÃO

Censura (e prevaricação?)

Março 28, 2011

O Tribunal Popular do Judiciário recebeu, por e-mail, da Coordenação de Comunicação Social do Ministério Público do Estado do Maranhão (ministeriopublicoma@gmail.com), a sugestão de pauta abaixo transcrita na íntegra, em itálico:

MINISTÉRIO PÚBLICO DO MARANHÃO
Procuradoria Geral de Justiça
Coordenadoria de Comunicação
ministeriopublicoma@gmail.com
Fones: (98) 3219 1737 / 3219 1671 / 3219 1653 (fax)
Rua Oswaldo Cruz, 1396 – Centro – São Luís – MA
Data: 28.03.2011

SUGESTÃO DE PAUTA

Assunto: Aumento de combustível

O promotor de Justiça de Defesa da Ordem Tributária e Econômica, José Osmar Alves, concederá à imprensa, na manhã de terça-feira, 29, na sala de reunião na sede das Promotorias da capital (Cohama), entrevista coletiva, na qual falará sobre a questão do aumento de combustível em São Luís.

Atenciosamente,
CCOM-MPMA


COORDENADORIA DE COMUNICAÇÃO
MINISTÉRIO PÚBLICO DO MARANHÃO

Inicialmente, perguntamo-nos: por que, em vez de falar das ações tomadas pelo Ministério Público para coibir o aumento ou informar a população de seus reais motivos, ele vai falar justo do aumento? Uma questão de redação, apenas.

Mas eis que o blogue de Gilberto Léda traz informações seríssimas, em post intitulado CENSURA NO PARQUET: chefe da Comunicação veta publicação de matéria contrária ao SINDCOMB no site do MP.

A atitude de Tácito Garros, chefe da CCOM-MPMA e, ao mesmo tempo, assessor de comunicação do Sindicato dos Revendedores de Combustíveis do Maranhão (Sindcomb-MA), Aurélio, o dicionário, não hesitaria em chamar de “prevaricação”.