Posts Tagged ‘associação de saúde da periferia do maranhão’

Encontro de Comunidades dá sequência à Campanha pela Educação

Março 29, 2012

No Povoado Caeté, em Primeira Cruz, reuniram-se representantes de paróquias do município, de Humberto de Campos e Santo Amaro

Erisvan Loureiro assessorou Encontro de Comunidades

Entre os últimos dias 22 a 25 de março, no Povoado Caeté, em Primeira Cruz, aconteceu um Encontro de Comunidades, com a presença de representantes das Paróquias do município, de Santo Amaro e Humberto de Campos. Participaram cerca de 40 pessoas, de diversas regiões que compõem os três municípios.

O evento teve assessoria de Erisvan Loureiro, secretário executivo da Cáritas Arquidiocesana de São Luís, que orientou as reflexões sobre sua temática: Políticas Públicas: Saúde e Educação como  garantia de Direitos Humanos.

Cerca de 40 representantes de paróquias discutiram temas como Políticas Públicas, Direitos Humanos, Educação e Saúde

O Encontro de Comunidades teve como objetivo dar continuidade à mobilização da Campanha Popular pelo Direito Humano à Educação Pública, Gratuita e de Qualidade, lançada em São Luís dia 16 de março, iniciativa da Cáritas Brasileira Regional Maranhão, Redes e Fóruns de Cidadania do Maranhão, Associação de Saúde da Periferia do Maranhão e diversas outras entidades e organizações.

“A Cáritas Arquidiocesana de São Luís sente-se na responsabilidade de mobilizar e colocar aos demais interessados e pessoas de boa vontade um assunto tão importante quanto este”, afirmou Erisvan Loureiro. Os 400 anos do Evangelho em Terras Maranhenses também foram discutidos durante a atividade.

Anúncios

Organizações representarão contra delegado de Dom Pedro e policiais envolvidos no caso das prisões arbitrárias

Dezembro 1, 2010

Prisões ilegais foram ordenadas pelo juiz da comarca Thales Ribeiro de Andrade

Mais de 60 organizações e entidades do movimento social brasileiro assinaram nota de apoio e repúdio manifestando seu posicionamento acerca dos fatos acontecidos no último dia 23 de novembro, em Dom Pedro/MA, quando uma manifestação foi arbitrariamente reprimida pelo juiz daquela comarca, Thales Ribeiro de Andrade, resultando na prisão, sem motivos legais, de três manifestantes.

Amanhã, às 10h, Associação de Saúde da Periferia do Maranhão (ASP/MA), Cáritas Brasileira Regional Maranhão, Comissão Pastoral da Terra (CPT), Movimento dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais Sem Terra (MST/MA), Comissão de Direitos Humanos da Seccional Maranhão da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/MA) e Comissão Arquidiocesana de Justiça e Paz apresentarão representações nas corregedorias das polícias civil e militar contra os policiais e o delegado envolvidos na operação.

Otávio Chaves Cavalcante, delegado de Dom Pedro, o Tenente Cid, comandante do batalhão, e os sargentos Wilson e Novaes, além de outros quatro policiais não identificados – eles retiraram a tarja do fardamento durante a operação – serão representados por abuso de autoridade, pelo cumprimento de ordem de prisão manifestamente ilegal. O delegado será representado ainda por ter aceito mandados de prisão expedidos de forma ilegal, já após a prisão dos manifestantes, e sem informar-lhes o motivo das prisões. Cavalcante transformou todos os casos em termos circunstanciados de ocorrência (TCOs), além de negar-se a fornecer-lhes cópias de seus mandados de prisão.

No ato da representação, além das entidades supramencionadas estarão em São Luís pessoas que participaram da manifestação em Dom Pedro/MA.